Idaron inicia fiscalização de resíduos de agrotóxicos em alimentos in natura

O objetivo é alertar o produtor rural sobre os riscos do excesso de agrotóxicos usados na produção agrícola.

0
55

O Governo do Estado de Rondônia iniciou nesta semana o monitoramento de resíduos de agrotóxicos em alimentos in natura. O trabalho é desenvolvido através de um projeto elaborado no âmbito da Coordenação de Agrotóxicos da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron).

O objetivo, segundo Sirley Ávila Queiroz, da Coordenação Estadual de Agrotóxicos, é alertar o produtor rural sobre os riscos do excesso de agrotóxicos usados na produção agrícola. “Nesse primeiro momento, as coletas serão em caráter educacional, não tendo valor fiscalizatório”, salientou.

Café: concurso de grãos especiais da BSCA classifica amostras
O café é o primeiro alimento a ser monitorado, por ser uma das culturas de maior destaque na produção agrícola do Estado

O primeiro alimento a ser monitorado, por ser uma das culturas de maior destaque na produção agrícola do Estado, é o café. “De início, dez amostras de grãos, de lavouras diferentes, de regiões que são referência na cafeicultura, foram colhidas e encaminhadas para um laboratório, em São Paulo. As amostras serão submetidas a testes em que serão analisadas cerca de 500 princípios ativos”.

Rondônia vem se destacando, a nível Brasil, nas fiscalizações dos agrotóxicos realizadas em casas agropecuárias, postos de fronteiras, bem como em propriedades rurais e, agora, em um projeto pioneiro, o Estado começa a monitorar os resíduos dos agrotóxicos em alimentos disponibilizados para população. O Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (Para) da Anvisa já monitorava, nas capitais, os produtos disponibilizados nas gôndolas dos supermercados, agora, com essa ação, a Idaron fará esse monitoramento diretamente na lavoura, em todos os municípios.

Em relação aos resíduos de agrotóxicos em alimentos, Sirley Ávila alerta que um terço dos alimentos consumidos cotidianamente pelos brasileiros está contaminado por produtos tóxicos. “Essa contaminação pode causar danos à saúde dependendo da substância que é usada nos alimentos e o tempo em que se fica exposto a esses agrotóxicos. O risco é tanto para quem manuseia o pesticida, quanto para quem consome alimentos contaminados por ele”, explicou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui