O VALOR DAS AFLIÇÕES

0
99

O ourives purifica os metais preciosos como o ouro e a prata. Ele não procura purificar os metais baratos e vis. O bom profissional, nesta área, gasta o seu tempo retirado a impureza daquilo que tem valor. Este é um trabalho de paciência e expertise.

Quando o ourives acrisola a prata, ele a clarifica até que sua imagem possa ser refletida com nitidez. Ouvi de um depurador de prata que estava na sua sexta limpeza, quando o seu ajudante lhe disse: – essa prata já está pura. Ao que respondeu o mestre: – ainda não, pois não consigo me enxergar com clareza no espelho derretido da prata.

Deus promete purificar o Seu povo: Farei essa terça parte passar pelo fogo e a purificarei.Eu a refinarei como se refina a prata e a purificarei como se purifica o ouro.Ela invocará meu nome,e eu lhe responderei.Direi: ‘Este é meu povo’,e ela dirá: ‘O SENHOR é nosso Deus’. Zacarias 13:9. Aqui está um dos Seus métodos: o fogo.

Jesus nos purifica dos pecados, pelo Seu sangue, e o Espírito Santo nos purifica das impurezas de nossa conduta, pelo Seu fogo. Como o fogo purifica a prata, as aflições e os sofrimentos agem na purificação das virtudes. Thomas Watson indagou: por acaso

há injustiça em Deus pelo fato de colocar seu ouro precioso na fornalha a fim de purificá-lo?”

Se sou precioso diante dos olhos do Pai, não posso descartar a Sua despoluição. Mas nunca permitas que a dor da minha purificação me deixe irritado Contigo. Sei que o sofrimento pode me causar impaciência e revolta, mas sei que sem aflições não haverá uma depuração verdadeira. Por tua graça me refine, porém não me deixes reduzido às lágrimas.

Por outro lado corro risco se não for afligido. Por isso, não deixes que meu bem-estar me afaste de Ti. Sou presunçoso ao extremo e quando tudo vai às mil maravilhas acho que estou recebendo o que mereço. Sei que as aflições são cruéis, embora temo mais a vida boa que me leva para longe de Ti. Há maior perigo no bem-estar, que Te descarta da minha vida, do que na aflição que me faz dependente de Tua graça.

Todavia, não quero sofrer como sádico. Só quero que me purifiques, pois jamais quero sujar a minha comunhão contigo. Purifica-me para que eu reflita a Tua imagem, mas volto a Te suplicar – sem que as aflições me faça um amargurado de alma.

Sei que as pessoas que estão sendo santificadas, muitas vezes, estão no cadinho de Deus, nunca, porém, debaixo de maldição. Pois estas aflições pequenas e momentâneas que agora enfrentamos produzem para nós uma glória que pesa mais que todas as angústias e durará para sempre. 2 Coríntios 4:17.

Assim concluo com as palavras de Phillip Henry:

“que a prosperidade seja como óleo para as rodas da obediência, e a aflição como vento para o veleiro da oração.”

Não me deixes sem a Tua pureza e não me deixes sofrer sem ser purificado pelo Senhor. Amém.