Audiência com Frigorífico da JBS termina sem acordo em São Miguel, RO

Reunião aconteceu por videoconferência. Atividades continuam suspensas.

0
41

A audiência de conciliação marcada para ontem (25), para tentar retomar as atividades do frigorífico da JBS em São Miguel do Guaporé,(RO) termina sem acordo nenhum. Os trabalhos no frigorífico foram suspensos recentemente após a Justiça entender que, devido os casos de Covid-19 subirem mais de 1.000% desde o final de maio na cidade (e centenas de casos serem em funcionários da JBS), a unidade deve ficar fechada.

Reunião realizada por videoconferência com representantes do frigorífico e dos Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público de Rondônia (MP-RO), além do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado de Rondônia (Sintra-Intra), ocorreu por quase cinco horas e foi presidida pela desembargadora Maria Cesarineide de Souza Lima, que decidiu pela suspensão das atividades.

Conforme o Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-14), os representantes da JBS defenderam que podem dar continuidade ao protocolo próprio da empresa de medidas de prevenção ao vírus Sars-Cov-2. Porém, a proposta não foi aceita.

A empresa disse na audiência que até quarta-feira (24) registrou 48 afastamento de funcionários do grupo de risco, 10 afastamentos de contactantes, 92 casos positivos e 284 curados. No total, foram 376 contaminados no frigorífico.

Entre as alegações contra a retomada das atividades, os órgãos entenderam que o protocolo não foi eficaz para frear e evitar a contaminação em massa entre os funcionários. Como não chegaram em um acordo, Maria Cesarineide de Souza Lima decidiu então por manter o frigorífico de São Miguel de portas fechadas.

Ainda segundo o TRT-14, o MPT registrou que a JBS não comprovou o cumprimento de todas as medidas que diz ter implementado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui