Fachin manda Bolsonaro respeitar lista tríplice na escolha de reitores

Ação foi movida pela Ordem dos Advogados do Brasil. Ministro negou, no entanto, pedido para que presidente seja obrigado a escolher 1º da lista

0
52

O ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal) determinou nesta quinta-feira (10) que o presidente Jair Bolsonaro tem que repeitar a lista tríplice formulada pelas universidades para a escolha dos reitores. Rejeitou, no entanto, o pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para que seja escolhido sempre o primeiro da lista.

A determinação do ministro será enviada ao plenário virtual, formato em que os juízes cadastram votos no sistema. Os demais magistrados poderão decidir então se mantêm a decisão de Fachin.

A ação foi movida pela OAB após recentes decisões em que Bolsonaro escolheu o segundo ou o terceiro colocados em listas tríplices enviadas pelas universidades.

Segundo o ministro, Bolsonaro deve “se ater aos nomes que figurem nas listas tríplices e que, necessariamente, receberam votos dos respectivos colegiados máximos, ou assemelhados, das instituições universitárias e demais Instituições”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui