PC apura que agente da PF usava carro oficial da corporação ao atirar no marido de delegada

Policial atirou em homem, esposo da delegada, por pensar que ele seria um assaltante. Um dos tiros arrancou um dos dedos da mão da vítima.

0
58
Delegada Leisaloma Carvalho fala sobre caso envolvendo policial federal e marido de delegada em Porto Velho — Foto: Jheniffer Núbia/G1
Delegada Leisaloma Carvalho fala sobre caso envolvendo policial federal e marido de delegada em Porto Velh

A investigação da Polícia Civil revelou que o policial federal estava usando o carro oficial da PF no momento em que atirou sete vezes contra o marido de uma delegada da Polícia Civil de Porto Velho. A tentativa de homicídio ocorreu nesta segunda-feira (22), na zona norte, após o servidor da PF confundir a vítima como assaltante.

A delegada do caso, Leisaloma Carvalho, contou em entrevista que câmeras de segurança da região filmaram a placa do veículo de onde foram efetuados os disparos.

“Após se passarem algumas horas, o veículo foi identificado como sendo uma Saveiro de cor prata, pertencente à instituição da Polícia Federal. O veículo foi avaliado, e um dos pneus estava furado”, contou a delegada da Polícia Civil.

Ainda conforme revelou Leisaloma, o policial federal se apresentou na Delegacia de Homicídios nesta segunda-feira e confessou ser o autor dos disparos. O servidor esteve na unidade acompanhado de seu superior.

A investigação aponta que, no momento dos disparos contra a vítima, o veículo da PF estava estacionado na frente da casa da delegada, porém não foi revelado o motivo do automóvel oficial estar parado naquele local.

Procurada pela reportagem, a PF informou que não pode ser manifestar oficialmente a acerca de ‘ocorrências de caráter particular do servidor’.

O veículo oficial da PF vai passar por perícia técnica e a arma do servidor foi apreendida, segundo informou a Polícia Civil. O policial não ficou preso e o caso segue em investigação.

A vítima está internada no hospital João Paulo II em estado grave, e deve ir para a UTI.

O que se sabe até agora:
  • O servidor estacionou o carro da PF às 2h da manhã na frente da casa da delegada;
  • O companheiro da delegada, no momento que chegava em casa, percebeu um carro parado e foi ver o que estava ocorrendo;
  • Pensando ser um assaltante, o policial federal atirou no homem;
  • A vítima foi atingida por ao menos sete tiros, sendo um deles na cabeça;
  • Um dos dedos da vítima foi arrancado totalmente pelos disparos da arma do PF;
  • A arma usada pelo policial federal é uma pistola calibre .9 mm;
  • A delegada estava dormindo no momento do ataque e não se feriu;
  • Depois de ser baleado, o marido da delegada conseguiu entrar em casa e pediu socorro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui