DER apresenta resultados de trabalho acima das metas no primeiro trimestre de 2020

0
2
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é A%C3%A7%C3%B5es-DER-primeiro-trimestre7.-26.03.2020.-Arquivo-DER-870x653.jpeg

 Fruto de muita organização, planejamento e estruturação técnica de trabalho durante o ano de 2019, o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER) está mantendo o ritmo na execução de suas atividades. Devido a isso, o impacto que vem causando a pandemia do coronavírus (Covid-19) nas ações do órgão é mínimo, isto porque, em diversas áreas, não só já cumpriu, bem como ultrapassou as metas de serviço.

De acordo com o coordenador de operações e fiscalização do DER, engenheiro Carlos Morais, dos 1.489 quilômetros de vias pavimentadas, sob responsabilidade do Governo do Estado, 483,4 quilômetros já receberam operações tapa-buracos para manutenção de trafegabilidade nestes três primeiros meses do ano, o que representa 32,5% da malha com asfaltamento. Morais destaca ainda que, “nas rodovias não pavimentadas, conseguimos cumprir mais de 90% do trabalho básico, que é a reconformação de plataforma, mais popularmente chamada de patrolamento. Então, foram patrolados 4.115 quilômetros de estradas de um total de 4.500 quilômetros sob execução direta de serviço do DER”.

Desde a expansão da pandemia do coronavírus no país, o Governo de Rondônia toma todas as medidas técnicas de caráter sanitário e de preservação da população. O diretor-geral do DER, coronel Erasmo Meireles, explica que, mesmo com a redução do quadro de servidores que estão sob quarentena, pessoal acima de 60 anos, os que apresentem doenças crônicas ou com sintomas de adoecimento e grávidas, as atividades do órgão continuam, dado seu caráter essencial para a manutenção infraestrutural.

“O nosso governador coronel Marcos Rocha está acompanhando pessoalmente a evolução dos trabalhos no DER, a manutenção da trafegabilidade é essencial em tempos normais. Agora, é ainda mais, para que a população possa ter atendimento o mais rápido possível, para que a produção de alimentos chegue até às pessoas, não haja desabastecimento, nem falte remédio e tudo o mais necessário”, enfatiza Meireles.

DER EM AÇÃO

Ao todo, o DER possui 14 Residências Regionais, quatro Usinas de Asfalto, tem sob sua responsabilidade os aeroportos e aeródromos de Vilhena, Cacoal, Ji-Paraná, Ariquemes, Guajará-Mirim e Costa Marques, além da fiscalização do transporte intermunicipal e dos serviços públicos de engenharia civil do governo estadual.

Uma das obras mais importantes que estão sendo executadas pelo DER desde o início de 2020 é a pavimentação de cinco quilômetros da Estrada do Belmont, que dá acesso ao setor portuário na capital. Em parceria com a Prefeitura e com a Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, tudo está sendo executado sem custos ao DER, a prefeitura da capital está custeando os gastos com combustíveis e a usina de Santo Antonio fornece todo o material rochoso (pedra), num total de 16 mil metros cúbicos, com o qual está sendo realizado o serviço de base da estrada.

Segundo o diretor-geral do DER, “à primeira vista, pode parecer pouco, apenas cinco quilômetros de asfalto, mas é preciso levar em consideração as características da Estrada do Belmont e a importância que ela tem para o escoamento de produção não só de Rondônia, bem como de outros estados. Da forma como ela vinha sendo mantida, era um gargalo que acabava prejudicando a economia”.

As Residências e Usinas também trabalham de forma integrada, dando mais agilidade e eficiência na execução dos serviços, o que implica em mais qualidade nos resultados. Exemplos não faltam: desde o ano passado, foram montadas diversas forças-tarefas sob determinação do governador coronel Marcos Rocha para resolver problemas estruturais em determinadas rodovias, como na RO-460, na região de Buritis, que estava em um quadro de deterioração avançada e está passando por uma recuperação total desde então.

No interior, o Anel Viário de Ji-Paraná é outra importante via sob responsabilidade do DER que oferece um desvio da BR-364 na área urbana do município, dando mais agilidade no trânsito dos caminhões. Neste primeiro trimestre do ano, a 8ª Residência Regional e a Usina de Asfalto do DER já realizaram operação tapa-buracos, limpeza lateral, parte da sinalização necessária e a instalação de redutores de velocidade.

Todas as 14 Residências Regionais trabalham na malha não pavimentada neste período de chuvas, executando a reconformação de plataforma (patrolamento) para que a trafegabilidade seja mantida. Das regionais de São Francisco do Guaporé e Alvorada do Oeste no Vale do Guaporé às regionais de Jaru e Ouro Preto do Oeste na região central, de Colorado do Oeste a Vilhena e Pimenta Bueno na entrada de Rondônia, de Rolim de Moura, passando por Cacoal, Ariquemes e Machadinho do Oeste interligando todo o estado, em todos os 52 municípios há frentes de serviço do DER trabalhando para a manutenção e melhoria da infraestrutura viária sob responsabilidade do Governo de Rondônia.