Operação Prevenção interdita casa noturna em Porto Velho

Na madrugada de sábado (10) os bombeiros flagraram movimentação expressiva de pessoas em bares da capital.

0
1

A Operação Prevenção realizada para o cumprimento do decreto de calamidade pública no estado, flagrou na madrugada de ontem domingo (11) uma Boate na região central de Porto Velho.

Conforma o Corpo de Bombeiros, a boate não tinha alvará dos bombeiros para funcionar e no interior do estabelecimento haviam centenas de jovens, todos sem máscaras e sem distanciamento social.

Após o flagrante, os jovens foram retirados do local e a casa noturna interditada pelo Corpo de Bombeiros.

Ainda durante a madrugada deste domingo, a equipe de fiscalização interditou outro estabelecimento, mas dessa vez na Zona Norte.

De acordo com a corporação, o estabelecimento não tinha ajustes no projeto arquitetônico para poder funcionar para tal finalidade, e também estava excedendo o número de pessoas permitidas (conforme decreto).

O 2° sargento do Corpo de Bombeiros, Tijoio Pedrosa de Souza, informou que os dois estabelecimentos foram notificados por não terem a documentação necessária junto à corporação.

A operação, que visa manter a prevenção de enfrentamento à pandemia causada pelo coronavírus, foi retomada na sexta-feira (9) pelo governo de Rondônia, através da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec).

Na madrugada de sábado (10) os bombeiros flagraram movimentação expressiva de pessoas em bares da capital.

“Além disso, em muitos estabelecimentos, o público não se atentou quanto ao uso obrigatório da máscara facial e nem o distanciamento social. O cenário foi considerado delicado, com pessoas embriagadas, sem fazer maior esforço para cooperar com as equipes”.

Uma pessoa, embriagada, chegou a desacatar as equipes que faziam a fiscalização dos bares na cidade e acabou sendo detida.

As autoridades pedem que a população denuncie festas e aglomerações em casas noturnas. As denúncias anônimas podem ser feitas pelo telefone 190 (da PM), 193 (dos Bombeiros) e 197 (da Polícia Civil).

Segundo a Sesdec, a operação conta com a parceria de equipes da Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Superintendência Estadual de Comunicação (Secom), Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran) e a Prefeitura de Porto Velho, por meio do Departamento de Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e Subsecretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui