Um dos presos pela Operação Spoofing da Polícia Federal (PF), Gustavo Henrique Elias Santos, disse que viu mensagens interceptadas do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, no celular de Walter Delgatti Neto, também preso na operação.

“Segundo relatos do Gustavo, o vermelho (apelido de Walter) mostrou para ele algumas interceptações de uma autoridade. Isso informação do Gustavo. Vai ser inclusive esse depoimento que ele dará hoje”, disse o advogado.

Questionado se a autoridade era o ministro Sérgio Moro, o advogado confirmou.

“Ele disse que não teve envolvimento nenhum com as interceptações. Ele me disse que chegou a ver umas mensagens no computador dele. E ele me disse devolvendo a mensagem pro Walter dizendo cuidado com isso que você vai ter problema”, afirmou Ariovaldo.

Investigação

A Polícia Federal (PF) identificou movimentações “suspeitas” nas contas de dois dos quatro investigados na operação que apura a invasão de celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Os detalhes constam da decisão do juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, que autorizou a prisão de quatro pessoas, além de buscas e apreensões.